terça-feira, 31 de julho de 2012

Calábria recebe a visita da empresa Cofel


Ricardo Müller (centro) com Alexandre e Pe. Pilotti

Recebemos hoje a visita da empresa Cofel – Comercial de Ferragens e Laminados Ltda, representada pelo seu gerente, Ricardo Müller. A partir da reportagem exibida no Jornal da RBS do dia 24 de julho, tratando sobre os projetos desenvolvidos no Calábria para a reinserção social de jovens infratores, Müller despertou interesse em conhecer a instituição e colaborar de alguma forma com o trabalho. 
Müller conheceu o curso de Marcenaria com o educador Luiz
Ricardo foi recepcionado pelo diretor-geral do Calábria, Pe. João Pilotti que contou um pouco sobre a história da Obra Calabriana e sobre a formação humana e profissional realizada junto aos jovens.

O Calábria agradece a visita da Cofel, o interesse em conhecer nossas atividades e espera que esse possa ser o início de uma parceria de sucesso.

Trabalho Educativo aprende a decorar pratos


Os alunos do Trabalho Educativo, que estão fazendo o curso de Lanches Rápidos, tiveram uma aula especial sobre a apresentação dos pratos. Um grande diferencial na hora de servir, a decoração é uma parte importante na confecção da refeição. Os jovens fizeram bombas de chocolate e capricharam na decoração com caldas de morango e maracujá e também com enfeites de chocolate criados pelos próprios alunos. Os pratos ficaram lindos!
Turma do Trabalho Educativo com os educadores Ruben e Ana Paula.



segunda-feira, 30 de julho de 2012

Calábria na mídia - Jornal do Comércio RS


Formatura do Calábria

A solenidade de formatura dos alunos do primeiro de semestre de 2012 do Calábria ocorreu nessa sexta-feira, 27 no Ginásio Ir. Francisco Cornalle. 
Para realizar a cerimônia, a mesa foi composta pelo vice-diretor Edson Zanella, a coordenadora do POD Socioeducativo do Calábria Gisele Aresi, o secretário adjunto da secretaria da Justiça e Direitos Humanos Dr. Miguel Velasquez, o diretor-geral Pe. João Pilotti, a diretora-operacional Marinês Zanella, a coordenadora dos cursos Roseli Demartini, a orientadora educacional Tânia Maria Ramos Pimentel e a supervisora educacional Cíntia Teixeira Pelufa.

Também estiveram presentes no evento a Coordenadora Geral do POD Socioeducativo Eliana Formoso, o representante da direção da unidade CSE Fase, Sr. Alexandre e a representante do CMDCA Sandra Mincarone de Souza.

Após a entrada dos alunos, acompanhados de seus educadores, tivemos um momento de oração coordenado pela Ir. Idete, da equipe de Pastoral do Calábria. 

O alunos Raphael dos Santos Gonzales, prestou o juramento junto com os formandos.

A aluna Manuela da Silva Pereira foi a oradora dos cursos e expressou os sentimentos de todos jovens formandos. 
Os alunos receberam homenagens e também prestaram homenagens aos seus educadores, agradecendo o tempo que estiveram no Calábria e os ensinamentos que receberam. 


Veja mais fotos do evento na nossa página do Facebook: http://www.facebook.com/media/set/?set=a.423571221028058.110059.213651028686746&type=3


sexta-feira, 27 de julho de 2012

Calábria recebe a visita do Zaffari

A Calábria recebeu hoje a visita dos representantes da equipe de Recrutamento e Seleção da Companhia Zaffari. Renato Pereira e Rosana estiveram reunidos com a direção e realizaram uma visita às instalações. Reviram também velhos amigos, como o educador Airton do curso de Panificação, que por muitos anos trabalhou na empresa. O motivo da visita foi amadurecer a possibilidade de uma parceria entre o Calábria e o Zaffari para o encaminhamento de projetos.
Alexandre, Rosana, Renato, Pe. João, Roseli e Vagner durante visita ao Calábria

Equipe conversou com representantes da Companhia Zaffari


III Jornada de Formação Calabriana


A III Jornada de Formação Calabriana, organizada pela Equipe Social - Regional Sul do Instituto Pobres Servos da Divina Providência, foi realizada nesta quinta-feira, 23, no Centro de Educação Profissional São João Calábria, em Porto Alegre.
Pe. João Pilotti conduziu o momento de oração
Momento de espiritualidade contou com encenação do início da Obra de Pe. Calábria
Durante a abertura, o coordenador Ir. Gilnei Bampi observou que todos somos educadores, independentemente da função que exercemos. “Nós somos importantes para nossos atendidos, pois atrás da função que exercemos, existe um jovem que depende do nosso trabalho”, destacou.
Ir. Gilnei Bampi realizou a abertura do evento
Os participantes puderam conhecer as obras calabrianas, com apresentações das atividades desenvolvidas nas instituições: Abrigo João Paulo II, CPIJ, Seminário Apostólico Nossa Senhora de Caravaggio, Delegação Nossa Senhora Aparecida, Escola Infantil Casa Nazaré e o Calábria.
Abrigo João Paulo II falou sobre as Casas Lares
Seminário Apostólico explicou os valores passados aos noviços
Equipe do Calábria apresentando a instituição aos participantes
Após, o Frei Luciano Bruxel debateu com os participantes sobre o tema do evento: “A Complexidade da educação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e violação de direitos”.
Frei Luciano Bruxel
Bruxel falou sobre o papel dos educadores, das dificuldades e desafios envolvidos na educação dos nossos atendidos e perspectivas de melhorias para o atendimento. Frei Luciano citou o sociólogo Zigmunt Baman, que diz: “Existem duas maneiras de não sofrer o inferno. A primeira é fácil para a maioria das pessoas: aceitar o inferno e tornar-se parte dele até o ponto de deixar de percebê-lo. A segunda é arriscada e exige atenção e aprendizagem contínuas: tentar saber reconhecer quem e o que, no meio do inferno, não é inferno, e preservá-lo, e abrir espaço.” Com a citação ele nos fez refletir sobre a importância de buscar o melhor em qualquer situação e nos renovar sempre e, além disso, cuidar para não cair no pessimismo, perceber esperanças e pequenos avanços que vamos construindo ao longo do nosso trabalho.
Frei Luciano Bruxel destacou a importância dos vínculos
As dificuldades das instituições também foram ressaltadas pelo Frei, como o enfrentamento à violência nas escolas, a resistência dos jovens e os julgamentos que acabamos fazendo. Assim, ele destacou o fortalecimento dos vínculos, que só conseguiremos atingir nosso objetivo com a ampliação da escuta, acolhendo e amando o atendido para poder educar. O jovem só poderá aprender quando se sentir integrado, vinculado ao ambiente, compreendido na totalidade pelo seu educador. “Temos que despertar no jovem a formação humana. O conhecimento técnico e profissional, talvez seja a parte mais fácil. Não podemos nos esquecer dos valores solidários, o cuidado com o meio ambiente e responsabilidades”, disse Bruxel.
Oficina 1
Após o intervalo para almoço, os participantes se dividiram em grupos e participaram das Oficinas. A Oficina 1 – Compreender-me, colaborador calabriano nas ações de serviços, como meio de transformação, direcionada aos colaboradores dos serviços e administrativos com Aidê Venzon e Dalva Franco. 
Oficina 1
A Oficina 2 – Compreender-me, colaborador calabriano nas ações de educação, como meio de transformação com Shirley Curtinaz, destinada aos educadores.
Oficina 2 com Shirley Curtinaz, do Pão dos Pobres
E a Oficina 3 – Compreender-me, colaborador calabriano nas ações técnicas educativas, como meio de transformação com o técnico da FASC, Shimura, dedicada aos psicólogos, assistentes sociais e coordenadores de ensino.
Shimura na Oficina 3
Encerradas as oficinas, os grupos voltaram a integrar-se para trocar experiências e apresentar as conclusões a que chegaram após os debates propostos. 

Formações Temáticas dos Educadores

A equipe de Ensino realizou na última quarta-feira, 25, mais uma etapa da Formação Temática, desenvolvida pelos próprios educadores. O tema foi a "Teoria das Inteligências Múltiplas", apresentado pelos educadores Marcos Ronnau, Paulo Peres e Sandro de Oliveira.

A Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner, é uma alternativa para o conceito de inteligência como uma capacidade inata, geral e única, que permite aos indivíduos um desempenho maior ou menos, em qualquer área de atuação. Sua insatisfação com a noção de QI e com visões unitárias de inteligência à luz das origens biológicas da habilidade de resolver problemas. 

A Teoria das Inteligências Múltiplas contribuiu consideravelmente para o conhecimento sobre inteligência, talento e criatividade. É uma teoria que abre novas possibilidades em educação, propõe perspectivas originais para avaliação de indivíduos e oferece a educandos opções que permitem realizações pessoais em várias áreas do saber.
 Gardner afirmou que o conceito de inteligência, como tradicionalmente definido em psicometria (testes de QI) não era suficiente para descrever a grande variedade de habilidades cognitivas humanas. Desse modo, a teoria afirma que uma criança que aprende a multiplicar números facilmente não é necessariamente mais inteligente do que outra que tenha habilidades mais fortes em outro tipo de inteligência. A criança que leva mais tempo para dominar uma multiplicação simples, (a) pode aprender melhor a multiplicar através de uma abordagem diferente; (b) pode ser excelente em um campo fora da matemática; ou (c) pode até estar a olhar e compreender o processo de multiplicação em um nível profundo. Neste último exemplo, uma compreensão mais profunda pode resultar em lentidão que parece (e pode) esconder uma inteligência matemática potencialmente maior do que a de uma criança que rapidamente memoriza a tabuada, apesar de uma compreensão menos detalhada do processo de multiplicação.


quinta-feira, 26 de julho de 2012

Turma do Trabalho Educativo se prepara para os cursos

Nessa quarta-feira, 25, os alunos do Trabalho Educativo junto com seus educadores fizeram uma atividade para encerrar as aulas. Os jovens agora serão encaminhados para os cursos profissionalizantes no próximo semestre. 

Os alunos receberam certificado de participação do Projeto do Trabalho Educativo e desenvolveram diversas dinâmicas durante o dia. 


 

Os educadores do projeto apresentaram um vídeo, mostrando a trajetória dos alunos, no período em que estiveram conosco.


quarta-feira, 25 de julho de 2012

Vaga no Calábria



O Calábria está selecionando Cozinheira, para o Projeto Casa Recomeçar, para admissão imediata. Entre em contato pelo telefone (51) 3245.7222 ou e-mail curriculos@calabria.com.br

Alunos da Mecânica desenvolvem ferramenta

Os formandos do Curso de Mecânica e Elétrica automotiva, turma T4, desenvolveram uma ferramenta para auxiliar as aulas práticas. A ferramenta pode ser utilizada em vários motores e serve para comprimir a mola da válvula do cabeçote, permitindo soltar os cones bipartidos das válvulas com maior facilidade. A iniciativa dos jovens foi muito elogiada pelos educadores.
Alunos mostrando a ferramenta que desenvolveram em aula




Agradecimento do Instituto Padre Luis Cecchin ao Calábria

Com o fechamento das atividades da Usinagem, o Calábria fez uma doação dos equipamentos, ferramentas e materiais para o curso de tornearia no Instituto Padre Luis Cecchin, em Limoeiro. Conheça mais sobre essa atividade da Congregação Pobres Servos da Divina Providência no site http://www.iplclimoeiro.org/

Formatura dos alunos é nessa sexta-feira


Calábria na mídia

Reportagem na RBS TV - Programa RBS Notícias do dia 24/07



terça-feira, 24 de julho de 2012

Criando as próprias peças

As alunas do curso de Corte e Costura Básica estão produzindo suas roupas para o dia da formatura. As peças estão praticamente finalizadas e em processo de ajustes finais, mas é claro que não vamos mostrar aqui para não estragar a surpresa. 
Alunas com a educadora Rosa
Todas estão muito dedicadas na conclusão dos modelitos, que serão como um trabalho de conclusão de curso. Parabéns pela iniciativa! E aguardem as fotos das alunas com as peças prontas no dia da Formatura!.

Reencontrando os amigos

Tatiane Souza Ramos esteve nessa segunda-feira (23) no Calábria para visitar seus educadores e a equipe do POD Socioeducativo. A jovem fez parte do programa e formou-se em dois cursos em 2010. Ela concluiu a Oficina de Customização, com a educadora Rosa Cesar e o curso de Informática com Ênfase em Auxiliar Administrativo com a educadora Brisa Tombini. 
Hoje, Tatiane veio com as duas filhas, Yasmin e Eloara, conversar com os amigos do Calábria para relembrar os bons tempos que permaneceu conosco. Obrigada pela visita Tati, te desejamos muito sucesso!

Conheça o projeto da ONG Sempre Mulher, entidade executora da Rede Parceria Social que tem como âncora o Calábria

ONG SEMPRE MULHER
Curso de informática para jovens em vulnerabilidade social é sucesso na Zona Norte de Porto Alegre



O curso tem duração de oito meses e atende também necessidades do mercado de trabalho do bairro Sarandi. O projeto foi vencedor do edital da Rede Parceria Social. Blogueira feminista Ana Rita Dutra dialoga sobre gênero, raça/etnia e direitos humanos

Quarenta adolescentes e adultos jovens, entre 16 e 24 anos, estão participando do Curso de Capacitação em Informática e Novas Tecnologias de Comunicação promovido pela ONG Sempre Mulher Instituto de Pesquisa e Intervenção Sobre Relações Raciais, no bairro Sarandi, Zona Norte de Porto Alegre. Esse curso – integrado ao projeto Educar, Incluir e Promover – é vencedor do edital da Rede Parceria Social e supre demandas, já que não existem, no bairro, programas educativos focados nesta área e destinados a esta faixa de idade.


O projeto da Sempre Mulher fornece material didático que se diferencia daquele oferecido pelos cursos de informática existentes na cidade. É uma proposta de ensino com conteúdos que, além das questões técnicas, primam pelo estímulo à reflexão dos participantes sobre o papel que ocupam na sociedade.
No roteiro das aulas nos turnos da manhã e da tarde há debates sobre a situação do mercado de trabalho, sobre desigualdades sociais, relações de gênero e raça, violência, discussões quanto à cidadania e a questões de direitos humanos. Nas oficinas são trabalhados aspectos relativos ao acesso dos jovens aos direitos, bem como a organização social e comunitária da juventude, estimulando o despertar para o empreendedorismo.
MUDANÇAS NA METODOLOGIA – Diferentemente das capacitações oferecidas aos moradores da região ou de outros bairros de Porto Alegre, o curso de informática da ONG Sempre Mulher atenta para a realidade vivenciada individualmente pelos alunos e alunas, com destaque para carências pessoais e fragilidades sociais. A maioria dos alunos é oriunda de comunidades com altos índices de vulnerabilidade social, o que levou a entidade a ter um olhar diferenciado sobre cada aluno.
Tão logo as aulas tiveram início, a educadora social, professora de história, especialista em educação em direitos humanos e blogueira feminista Ana Rita Dutra, de 28 anos, identificou problemas comportamentais e dificuldades de aprendizado que definiram o perfil de uma das turmas do curso. “Constatei que esta é uma capacitação diferente daquela dos cursos tradicionais, que reúnem adolescentes e jovens com vida estruturada, boa renda, acesso a computadores, e que só estudam, pois não precisam trabalhar para sobreviver e ajudar a família”.
Esta constatação levou a professora a mudar a metodologia inicialmente traçada para o curso. “Tenho a certeza de que se esta capacitação seguisse o modelo da maioria dos cursos de informática, grande parte dos alunos já teria desistido”, avalia Ana Rita. Alguns alunos e alunas apresentam dificuldades de leitura e escrita. Dois fatores que,segundo a educadora, prejudicam a compreensão do conteúdo que lhes é apresentado.
Outro problema identificado é que grande parte da turma se dedica ao trabalho informal. “São faxineiras, diaristas, ajudantes de obra, alguns são responsáveis pelo cuidado dos irmãos menores ou dos filhos de famílias vizinhas... Em face disso, não conseguem ser assíduos e precisam sair antes do término das aulas. A luta pela sobrevivência é prioritária”, afirma Ana Rita.
Ter a percepção destes problemas e reverter esta situação tem sido o desafio da educadora e da ONG Sempre Mulher. “Não podemos atuar da mesma forma dos cursos divulgados pela mídia, nossos alunos apresentam diferenciais que precisam ser analisados e que ditam uma nova metodologia adequada ao período de tempo e à vivência de cada um e cada uma”, esclarece a educadora.
Para isto, Ana Rita mudou o ritmo de suas aulas, principalmente no turno da tarde, e decidiu trabalhar com múltiplos grupos, respeitando a possibilidade de horários, o saber e o ritmo de aprendizado de cada participante. “Resolvi cumprir as metas do projeto – o curso tem duração de oito meses – bem como as exigências dos apoiadores, mas de forma diferenciada. Especialmente com a turma do turno da tarde, adotei a metodologia de um laboratório, trabalhando com grupos diferenciados, compartilhando tarefas e atendendo suas necessidades específicas”,explica Ana Rita. A solução encontrada tem dado certo: o risco da evasão diminuiu e a assiduidade melhorou.
SISTEMA OPERACIONAL LIVRE - Juntamente com o aprofundamento das noções de informática, o curso se diferencia por oferecer capacitação na operação do sistema operacional livre (Linux), além do comercialmente utilizado Windows. De acordo com Ana Rita,o sistema operacional Linux mostra-se como uma alternativa gratuita, funcional e segura ao Windows. “Não estou fazendo propaganda, e, sim, uma constatação de que este é um programa livre que pode ser usado, copiado, estudado, modificado, aperfeiçoado e redistribuído sem restrição, além de dificultar as ações dos hackers”, explica.
Na verdade, comenta Ana Rita, este é o software que estimula a democratização da comunicação. Acentuando, ainda, que aqueles que aprendem a lidar com este programa – também utilizado por cerca de 70% das grandes empresas, bancos e organizações comerciais – são muitos valorizados e acessam com facilidade o mercado de trabalho nesta área.
SOBRE A ONG SEMPRE MULHER - Sempre Mulher - Instituto de Pesquisa e Intervenção sobre Relações Raciais é uma organização beneficente, sem fins lucrativos, não-governamental que atua na defesa dos direitos humanos e promoção da cidadania. Surgiu há dez anos a partir da percepção de algumas pessoas já envolvidas em ações sociais e comunitárias na Região Norte e que desejavam colocar em prática um trabalho diferenciado no que se refere a compreensão das determinações das desigualdades sociais.
Além disso, as fundadoras tinham e tem a compreensão de que as discriminações raciais e de gênero são determinantes para a ocupação de posições na sociedade e influenciam para que a maioria da população beneficiária da assistência social se constitua de famílias negras chefiadas por mulheres.
À frente da ONG está a assistente social Vera Lucia Cintra. A realização do projeto Educar, Incluir e Promover conta com apoio e recursos da Rede Parceria Social, Centro de Educação Profissional São João Calábria, Gerdau e Governo do Estado do Rio Grande do Sul.


segunda-feira, 23 de julho de 2012

Marcenaria: entrega das atividades do 1º módulo

Alunos com as peças que criaram no semestre
Os alunos do 1º módulo do curso de Marcenaria entregaram hoje as atividades que realizaram durante o semestre. O trabalho de conclusão do módulo é confeccionar um tabuleiro de xadrez utilizando as técnicas que aprenderam nas aulas. Depois de concluídas, os alunos podem levar as peças para casa para mostrar aos amigos e familiares o que construíram no curso. Parabéns a todos!!

Integração das turmas do Trabalho Educativo

Os alunos do Trabalho Educativo tiveram uma tarde muito agradável no Parque Knijnik, na sexta-feira dia 20. Acompanhados dos educadores, os jovens fizeram lanche e passearam pelo parque. A integração foi com as turmas de informática dos turnos manhã e tarde.




Festival de Inverno começa hoje!



Foto: Evandro Oliveira/PMPA
Papas da Língua: às 21h no Bourbon Country
Papas da Língua: às 21h no Bourbon Country
O 7º Festival de Inverno apresenta nesta segunda-feira, 23, os shows de Papas da Língua, acompanhados da banda portuguesa Anjos, no Teatro do Bourbon Country, e Hique Gomez & Grupo, no Teatro Renascença. Os dois espetáculos serão às 21h. Promovido pela Secretaria Municipal da Cultura (SMC), o festival acontece até dia 29.
Veja a programação completa.

Os ingressos para os shows de Hique Gomez & Grupo, Tonho Crocco (24), Tópaz (25), Mc Jean Paul & Banda (26), Juliano Barreto, Sara Sabah & Hugo Fattoruso (27), Ana Prada (28) e Fernando Cordella & Javier Balbinder (29) serão vendidos a partir das 20h na bilheteria do Teatro Renascença (av. Érico Veríssimo, 307) a R$ 10.

Os shows de Papas da Língua & Anjos (Portugal) e Cauby Peixoto (dia 29) continuam à venda no Teatro do Bourbon Country (av. Túlio de Rose, 100, das 14h às 22h) e os preços são R$ 40 (plateia baixa e camarotes) e R$ 30 (plateia alta). Não há mais ingressos para o show de Ney Matogrosso (dia 24).

No Teatro de Câmara (av. da República, 575) acontecem cinco shows gratuitos, sempre às 19h, com Joca Martins & Banda (dia 25), Richard Serraria (26), Sinuca de Bico (27), Bebeto Alves (28) e Paulinho Superkovia & Banda (29), com senhas que devem ser retiradas uma hora antes, no local. Também com senhas, acontece na Igreja das Dores o show de Ars Antiqua (29), no bairro Humaitá (Escola Vereador Antônio Giúdice) toca a banda Taxi Driver (27), na Lomba do Pinheiro (Centro Cultural João Oliveira Remião) apresentam-se Gustavo Martins & Banda (28), e o grupo RC7 (29) completa a programação descentralizada na Restinga (Ginásio Cecores).

Os ingressos para os cursos (R$ 20) e palestras (R$ 5) de literatura e história, que ocorrem durante o festival, no Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues (av. Érico Veríssimo, 307), estão à venda na Biblioteca do local. A apresentação de dança da Cia Hacker's Crew (dia 29) e a exposição Olhar de Muitas Voltas (de 24/7 a 19/8), que também acontecem ali, são gratuitas.

Cursos e oficinas - R$ 20 - Palestras - R$ 5 
Os ingressos para os cursos, palestras e oficinas podem ser adquiridos no Centro Municipal de Cultura (Av. Érico Veríssimo, 307 - subsolo da biblioteca), das 9h às 12h e das 14h às 18h. Quem se inscrever em três cursos, ganhará uma palestra grátis em livre escolha.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Alunos farão parte das formações para colaboradores

A Equipe dos Projetos Sociais Cidade Escola, SASE e Trabalho Educativo estão organizando um projeto para trabalhar com os alunos, baseado no filme "Carta para Deus". Nessa semana, a equipe organizou um momento de integração com a mensagem: "Oração do Amigo". 
A proposta, com base no filme, é trabalhar com todos os alunos do Sase, Cidade Escola e Trabalho Educativo e fazer uma parceria com a equipe da pastoral, para trabalharmos com todos os colaboradores nas formações.



Lanche especial para os educadores


Na última quinta-feira, os alunos do Trabalho Educativo prepararam um lanche especial para seus  educadores durante a aula de Lanches Rápidos. Proporcionando assim, um momento de integração e descontração entre os jovens e seus professores.