terça-feira, 31 de maio de 2016

Conheça os cursos do Calábria! Matrículas abertas!







Início das aulas em agosto! 
Informe-se: 51 3245-7223

Soldagem de estabilizadores

Os alunos do curso Manutenção de Computadores e Redes aprenderam, durante o mês de maio, como utilizar o ferro de solda e estanho e os tipos de cuidado na hora de lidar com o ferro de solda. Orientados pelo educador Otávio Centeno, utilizaram a ferramenta para soldar estabilizadores que estavam com mau contato nos fios.





Fonte: Manutenção de Computadores e Redes

Crimpagem de um cabo de Rede

Durante o mês de maio, os alunos do curso Manutenção de Computadores e Redes aprenderam um novo termo: Crimpagem. Segundo explicou o educador Otávio Centeno, crimpagem é o ato de fixar um terminal elétrico a um cabo ou fio, utilizando alicate ou prensa cabos. Na prática, os alunos viram como funciona a crimpagem das pontas de um cabo de rede e como fazer uso do alicate crimpador para colocar o RJ45.




Fonte: Manutenção de Computadores e Redes

Aula sobre Departamento Financeiro – aprendendo desde cedo a economizar

Os alunos do curso Auxiliar de Escritório, orientados pela educadora Silvia Kuhn, estão trabalhando neste mês de maio sobre o Departamento Financeiro - movimento do caixa, controle sobre pagamento e recebimento. Juntos eles estão simulando controles de contas a pagar, receber, cheques pré-datados e movimento do caixa, "É importante os alunos vivenciarem na prática como funciona este setor tão importante nas empresas, para que desde cede saibam que para se efetuar um pagamento é necessário ter dinheiro em caixa, e assim aprendam a não gastar mais do que têm a receber." disse Silvia.






Fonte: Auxiliar de Escritório

Alunos participam do Dia do Desafio


No dia 25 de maio, aconteceu no Centro Florestan Fernandes em Alvorada o "Dia do Desafio". Participaram da atividade, solicitada pela direção de Centro, os alunos do curso Comércio e Varejo em conjunto com os alunos do curso Robótica. A atividade consistiu em uma caminhada de 20 minutos pelas ruas do bairro. Os alunos iniciaram com um alongamento e ginastica laboral. O professor de educação física da SMED – Alvorada, André, conduziu a atividade e salientou a importância do exercício físico na vida das pessoas.


Fonte: Florestan Fernandes

Fogap promove audiência coletiva e o lançamento da Revista Aprendiz


Em comemoração à Semana Nacional da Aprendizagem, ocorrida de 2 à 6 de maio, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do RS, através do Fórum Gaúcho de Aprendizagem Profissional do RS (Fogap), em parceria com Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS), juntamente com o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) e com o Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), promoveram, na tarde de sexta-feira (6/5), no Plenário do TRT 4ª Região (RS), audiência coletiva sobre a Lei da Aprendizagem (10.097/2000). O evento reuniu mais de 300 pessoas, entre representantes de empresas gaúchas - convocadas em função do descumprimento da cota mínima legal de aprendizes -, representantes das instituições organizadoras dos Serviços Nacionais de Aprendizagem, escolas técnicas e entidades sem fins lucrativos.


A solenidade de abertura contou  com a presença do procurador-chefe do MPT-RS, Rogério Uzun Fleischmann; da presidente do TRT-RS, desembargadora Beatriz Renck; da secretária municipal do Trabalho e Emprego, Ângela Oetinger; do superintendente regional do Trabalho e Emprego no Rio Grande do Sul, Cláudio Fernando Brayer Pereira; do diretor de Inclusão Produtiva da Secretaria Extraordinária para Superação da Extrema Pobreza, Luiz Herberto Muller; e do diretor do Departamento do Trabalho do RS, Denoir Silva.


O público assistiu à apresentação da Orquestra Jovem do RS, com os aprendizes da Instituição O Pão dos Pobres, contratados pelas empresas Banrisul, Zaffari e Sidersul, sob a regência do maestro Telmo Jaconi.


Na sequência, houve o lançamento da segunda edição da Revista Aprendiz, anunciado pela gerente regional do Ensino Social Profissionalizante do Rio Grande do Sul, Lívia Menna Barreto. A publicação é produzida pelo Fogap, contendo matérias e entrevistas sobre aprendizagem, com a participação das entidades formadoras de aprendizagem Profissional do RS e também a participação e protagonismo dos aprendizes de cada instituição.


Houve pronunciamentos da representante do MPT no Fogap, procuradora do Trabalho, Patrícia de Mello Sanfelici; da gestora nacional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho - TST/CSJT e juíza auxiliar da presidência do TRT-RS, Andréa Saint Pastous Nocchi; e da coordenadora da Aprendizagem da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no RS, a auditora fiscal do Trabalho Denise Brambilla González, também representando o Fogap. Denise classificou o evento como importante momento histórico, por juntar diferentes instituições em defesa da Lei. “A aprendizagem é a grande saída para erradicação do trabalho infantil. Ela traz a qualificação do jovem, da empresa e da nossa sociedade como um todo”, declarou. 


A audiência também teve depoimentos de Wagner Alexandre de Moura, profissional da Escola Mesquita, representando as escolas técnicas de formação de aprendizes; Roberto Sarquis Berté, gerente do Senac, representando o Sistema S; João da Luz, coordenador da Aprendizagem Profissional do Município de Porto Alegre e do programa de aprendizagem do Centro de Educação Profissional São João Calábria, representando as entidades sem fins lucrativos que formam aprendizes; Vivian Duarte, analista de recursos humanos da Sodexo, e Gilberto Pedroni, gerente do Centro de Treinamento da Marcopolo, ambos apresentando os programas de aprendizagem de suas empresas, considerados bons exemplos; e de Gabriele Martins da Rocha, aprendiz da Instituição Cesmar, comentando sua experiência em um projeto de aprendizagem na Ilha da Pintada.



Apesar da obrigatoriedade para as empresas de médio a grande porte, toda organização pode ter aprendizes. A norma é uma garantia de que o jovem não deixará os estudos pelo trabalho, já que exige a manutenção da educação formal, além da técnico-profissional. De acordo com a legislação, a contratação tem um prazo determinado de, no máximo, dois anos. Para participar, os jovens devem ter mais de 14 anos e menos de 24, e precisam ter concluído ou estar cursando o ensino fundamental ou médio. No entanto é garantida a inserção destes jovens ao mundo do trabalho através do Programa de Aprendizagem Profissional, possibilitando profissionais cada vez mais habilitados e qualificados.


Fonte: Empresa Escola

Rotina de cozinha Industrial

Educandos da oficina Lanches Rápidos do Programa Cidade Escola, acompanhados do educador Jorge, visitaram a cozinha industrial do Restaurante Sodexo, onde são elaboradas as refeições consumidas por beneficiários e colaboradores da instituição. A visita teve como objetivo compreender o processo que ocorre dentro da cozinha. Com explicações técnicas, a nutricionista Mariana ilustrou o caminho percorrido pela matéria-prima desde o seu recebimento até o consumo final, expressando a importância do cuidado do manuseio, conservação dos alimentos e organização operacional dentro da cozinha. A nutricionista salientou a necessidade de uma pré-programação na escolha do cardápio para não haver erros durante o preparo dos alimentos.






Fonte: Cidade Escola

Conversando sobre preconceito

No dia 25/05, a educadora Melissa realizou com as turmas do Cidade Escola uma roda de conversação, que abordou o tema “preconceito”. Inicialmente ela explicou a eles o significado da palavra preconceito e os diferentes tipos de preconceito. Foi questionado se eles já haviam sofrido algum tipo de preconceito ou agido de forma preconceituosa. Eles, então, compartilharam experiências suas ou de conhecidos com os colegas e debateram a respeito.






Fonte: Cidade Escola

Curso Confeitaria e Lanches Rápidos em Alvorada



O curso Confeitaria e Lanches Rápidos, realizado no Centro Florestan Fernandes em Alvorada em parceria com o Calábria, produziu no período de abril a maio diversas receitas especiais com a execução das turmas de alunos. O educador Marcelo Borges salienta que os alunos participam muito e executam as atividades com interesse e atenção. “As receitas trabalhadas nesse período são tradicionais de confeitaria e lanches rápidos”, explicou Marcelo. Foram destaque: Cachorrinho de Festa, Mil Folhas, Broas de Milho, Esfirras, Bolho de Chocolate com Cobertura e Embriagado Doce.



Fonte: Florestan Fernandes

Dia do Espírito Santo


Fonte: DICA

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Receitas com Peixe

Procurando variar o cardápio do prato do mês dos educandos da oficina Lanches Rápidos do Trabalho Educativo e Cidade Escola, foram preparados nesta semana três tipos de receita: Peixe no mel com molho de mostarda, Peixe empanado e Pirão de peixe. “Tudo muito fácil de fazer e muito saboroso”, comentou o educador Jorge Ortis. Ele explicou que não é habitual o consumo deste tipo de alimento em muitas famílias, somente em datas comemorativas. Jorge mostrou os benefícios de comer peixe, pois além de se tratar de um alimento de fácil digestão, é bom para formação da pele, cabelos e unhas. O peixe é rico em ômega 3, e deveria ser consumido pelo menos duas vezes por semana. Também foi destacado, que o peixe frito se torna menos saudável, tendo em vista a gordura em excesso é prejudicial à saúde. Por isso, deve-se dar preferência ao peixe grelhado, ensopado ou cozido.









Fonte: Trabalho Educativo e Cidade Escola

O chá e seus benefícios

No dia 25/05, os educandos do SASE juntamente com as educadoras Gabriela e Amanda conheceram um pouco da história e das propriedades do chá. Conforme foi estudado, o chá surgiu na China há mais de 5 mil anos e hoje é a segunda bebida mais consumida no mundo. O “chaai” como é conhecido na Índia, possui inúmeros benefícios para a saúde: alivia a ansiedade, insônia, melhora a digestão, entre outros. Além de ampliarem seus conhecimentos, os pequenos puderam ao final da atividade degustar um revigorante e delicioso chá.







Fonte: SASE

Comparando hábitos do meio ambiente nas urbanizações

No dia 24 de maio (terça-feira), os educandos do Programa Cidade Escola, nas aulas de educação física com a educadora Andréia Ramires, prepararam dinâmicas para apresentar aos demais colegas na próxima terça-feira dia 31/05. Foi realizada troca de informações sobre uma urbanização com hábitos que prejudicam a comunidade. Para tanto, foi montado um painel com dois tipos de ambientes: o que vemos e o que queremos. Além disso, foi feito pelos educandos dois ambientes para que as pessoas que visitarem consigam entender como transformar um ambiente saudável e bonito para sua população.







Fonte: Cidade Escola

O Pneu chorão

Os educandos dos dois turno do n1 do Centro de Cuidados Nossa Senhora de Fátima trabalharam, entre os dias 19 ao dia 25, com a educadora Sandra o projeto do mês "Respeitando a Natureza”.  Sandra enfatizou com os pequenos a temática da valorização do meio em que vivem, através da qual puderam refletir e ter um olhar diferente para o seu entorno, especialmente ao arroio Mem de Sá, às ruas e avenidas da comunidade.


“A ideia é desenvolver um vínculo de amizade e fazer com que as crianças tenham consciência da importância do descarte correto do lixo”, comentou a educadora. Fez parte das atividades uma roda de conversa e a leitura em conjunto do livro "O pneu chorão".


O livro conta a história de um pneu chorão que vivia em um terreno baldio onde havia uma grande concentração de lixos recicláveis; os lixos recicláveis um dia se comoveram com o Pneu Chorão e descobriram juntos que pneu pode ser reutilizado, sim.


Os educandos, durante as atividades, construíram um cenário, com sucatas e materiais recicláveis. Após, recontaram a história, apresentando uma dramatização sobre o tema abordado. “Foi gratificante o empenho das crianças e poder conscientizá-los, pois certamente serão cidadãos conscientes do amanhã sobre essa tão importante mobilização”, concluiu Sandra.


Fonte: Centro de Cuidados NSF