quinta-feira, 27 de abril de 2017

Como formalizar uma empresa

Os alunos do curso de qualificação profissional Assistente Administrativo iniciaram no mês de maio os estudos sobre como formalizar uma empresa. A educadora Sarita Albuquerque explicou como ocorre o processo desde a inscrição na junta comercial, a elaboração do contrato social, solicitação de alvará de funcionamento. Posteriormente, os jovens começaram a criar seus logotipos, nome fantasia e razão social. “Independentemente se forem ou não administradores no futuro, é importante que desde já saibam os fundamentos, processos e procedimentos para abrir uma empresa formalmente”, comentou a educadora. O lado positivo da formalização é fazer a empresa existir no mercado e possibilitar seu crescimento. “Quem está na informalidade não cresce, não sai do lugar”, assegurou. Além disso, o dono de um negócio informal não consegue fazer negócios com outras empresas e nem obtém crédito nos bancos.








Fonte: Assistente Administrativo 

Cesto de Histórias

No dia 25 de abril, o SASE participou do projeto “Mês do livro infantil”, cujo objetivo é aproveitar a data 18/04 – Dia Mundial do Livro Infantil para conscientizar os educandos sobre a importância da leitura. A educadora Gabriela Cheguhem propôs visitas à biblioteca onde a turma pôde conhecer um pouco sobre autores que contribuíram e contribuem para a formação dos pequenos leitores, como Maurício de Sousa e Monteiro Lobato. Para concluir, foi feita uma atividade chamada “Cesto de Histórias”, na qual os educandos deveriam contar uma história de improviso, de acordo com os objetos que eram retirados de dentro dele.










Fonte: SASE

Religião x Espiritualidade

Nessa terça, dia 25/04, os alunos do curso Mecânica e Elétrica Automotiva tiveram atividade de formação com a Equipe da Pastoral da instituição, ministrada pelo coordenador da Pastoral Andrei Sparremberger. O tema tratado foi Religião x Espiritualidade. Os alunos puderam ouvir, conversar e ter uma dimensão do que cada um destes dois conceitos representa no seu campo específico.








Fonte: Mecânica e Elétrica Automotiva

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Reforço de matemática com material dourado

Durante a quarta-feira (19/04), o reforço de matemática da oficina de numeramento do projeto Cidade Escola com a educadora Andressa foi realizado com o auxílio do material dourado. A atividade teve como objetivo auxiliar os educandos a perceber as relações entre as peças e o sistema decimal, realizando assim operações de adição e subtração. Os educandos demonstraram muito interesse pela atividade, resolveram as situações problema propostas e ajudavam uns aos outros.





Fonte: Cidade Escola

Ditado Matemático

Com o objetivo de incentivar e trabalhar o cálculo mental, os educandos do Projeto Cidade Escola realizaram na oficina de numeramento com a educadora Andressa a atividade “Ditado Matemático”, no dia 17 de abril. Com inspiração no tradicional ditado de português, os educandos treinaram seu cálculo mentalmente, pois não poderiam usar papel para responder.





Fonte: Cidade Escola

Minhocário no Trabalho Educativo

No dia 20 de abril, com o objetivo de sensibilizar os beneficiários do Projeto Trabalho Educativo - Lanches Rápidos para a importância da destinação correta dos resíduos orgânicos e a reciclagem, foi proposta pelo educador Jorge atividade de confecção de uma vermicomposteira (Minhocário). O educador explicou que as minhocas comem terra, formando túneis que ajudam a oxigenar e escoar a água, evitando o encharcamento e apodrecimento das raízes das plantas; além de terra as minhocas ajudam na reciclagem de matéria orgânica, resultando num adubo orgânico de melhor qualidade para o crescimento e saúde das hortaliças cultivadas pelos beneficiários na horta. Após um período de quinze dias, os beneficiários abrirão o minhocário fazendo uma avaliação na taxa de reprodução das minhocas.








Fonte: Trabalho Educativo

terça-feira, 25 de abril de 2017

Projeto de Lei nº 6.787/2016 do Poder Executivo altera a CLT


O Programa de Aprendizagem Profissional é uma garantia do direito aos adolescentes e jovens à profissionalização, que tem como finalidade viabilizar a igualdade de condições para o acesso e integração ao mundo do trabalho e que integra diversas políticas públicas, especialmente assistência social e educação profissional, para além da política de trabalho. Entendemos que a Consolidação das Leis do Trabalho determina que as empresas contratem aprendizes de acordo com o quadro efetivo de funcionários, respeitando o mínimo de cinco e o máximo de quinze por cento para cada empresa.

Destacamos que na legislação vigente, O DECRETO-LEI Nº 5.452 DE 1º DE MAIO DE 1943 - CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO (CLT), encontra-se da seguinte forma:

Art.429.  Os estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar e matricular nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem número de aprendizes equivalente a cinco por cento, no mínimo, e quinze por cento, no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional.

1º-A. O limite fixado neste artigo não se aplica quando o empregador for entidade sem fins lucrativos, que tenha por objetivo a educação profissional.

1º As frações de unidade, no cálculo da percentagem de que trata o caput, darão lugar à admissão de um aprendiz.

2º Os estabelecimentos de que trata o caput ofertarão vagas de aprendizes a adolescentes usuários do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) nas condições a serem dispostas em instrumentos de cooperação celebrados entre os estabelecimentos e os gestores dos Sistemas de Atendimento Socioeducativo locais

Neste contexto, o PROJETO DE LEI Nº 6.787, DE 2016, DO PODER EXECUTIVO, QUE ALTERA O DECRETO-LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943 - CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO prevê mudanças diretamente ao Art.429 da CLT, como podemos observar abaixo:

Art. 429 A CLT obriga que as empresas contratem uma cota de aprendizes que varia de cinco a quinze por cento para cada estabelecimento. Embora meritória, essa regra tem trazido problemas pontuais em relação àquelas empresas cujas atividades principais não são compatíveis com a Aprendizagem, uma vez que a base de cálculo para definição da cota inclui todos os empregados do estabelecimento, independentemente de serem, por exemplo, proibidas para menores de idade. E os exemplos são inúmeros: empresas de transporte urbano, em que a maior parte dos empregados são motoristas; empresas de aviação; empresas cujas atividades são desenvolvidas em subsolo, como as minas de carvão etc. Já há decisões judiciais que excluem determinadas funções da base de cálculo por essa motivação, mas isso não é a regra. Além do que, da forma como se encontra redigida hoje, a legislação faz com haja a necessidade de se analisar essas exceções caso a caso pelo Poder Judiciário.

Destarte, estamos propondo a inclusão de um § 3º no art. 429 da CLT para permitir que a convenção coletiva ou o acordo coletivo de trabalho possam excluir determinadas funções da base de cálculo do percentual da cota de Aprendizagem. Assim, as categorias discutirão a aplicação da regra em conformidade com a realidade de cada uma delas. Nesse sentido, foram contempladas ideias contidas nas Emendas: 759, do Deputado Mauro Lopes (PMDB/MG); 538, do Deputado Goulart (PSD/SP); 703, do Deputado Alfredo Kaefer (PSL/PR), e 830, do Deputado João Carlos Bacelar (PR/BA).

No que tange ao conteúdo desta minuta, esta poderá acarretar mudanças significativas no Programa de Aprendizagem Profissional, permitindo que as convenções coletivas ou o acordo coletivo de trabalho possam excluir determinadas funções da base de cálculo do percentual da cota de Aprendizagem. Dessa maneira, as categorias discutirão a aplicação da regra em conformidade com a realidade de cada uma delas. A contratação de aprendizes já é facultativa para microempresas, empresas de pequeno porte, inclusive as optantes pelo Simples, e entidades que tenham por objetivo a educação profissional.

Destacamos a importância das cotas sociais, conforme o decreto 8.740/2016, na oportunidade  de inserir adolescentes e  jovens em cumprimento de medida socioeducativa de internação ou semiliberdade,  jovens e adolescentes cujas famílias sejam beneficiárias de programas de transferência de renda;  jovens e adolescentes em situação de acolhimento institucional; jovens e adolescentes egressos do trabalho infantil;  jovens e adolescentes com deficiência e  jovens e adolescentes matriculados na rede pública de ensino, em nível fundamental, médio regular ou médio técnico, inclusive na modalidade de Educação de Jovens e Adultos. 

Gostaríamos de fazer parte desta discussão, no sentido de poder ampliar o número de cotas para a nossa juventude dentro do Programa de Aprendizagem Profissional no país e não reduzi-la da forma como está subentendida neste documento. Na certeza do breve retorno, colocamo-nos à disposição para pensarmos e articularmos melhorias para ampliação e fomento das políticas públicas.   


Fórum Gaúcho de Aprendizagem Profissional - FOGAP

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Tabuleiro da Multiplicação

Os educandos dos dois turnos do Centro de Cuidados Nossa Senhora de Fátima jogaram, na quarta-feira do dia 19/04, o jogo Tabuleiro da Multiplicação no pátio da instituição. O jogo possui vários tabuleiros coloridos e é feito de material reciclável. As educadoras separaram as equipes e falaram sobre as regras, após foi dada a largada para que os integrantes de cada grupo retirassem um tabuleiro e em seguida as equipes tinham que começar a calcular. Dado o sinal, tinham que se dirigir até as peças e buscar o resultado de tampas que calcularam. O grupo que tivesse completado o tabuleiro passava a frente. A proposta do jogo foi desenvolver o raciocínio lógico, aumentar a capacidade de observar, discutir a situação-problema e chegar nas respostas certas. As educadoras observaram o quanto é importante este tipo de atividade em grupo, onde os pequenos possam vivenciar o ganhar e o perder. “Percebemos que algumas crianças não sabem perder, e é nessas oportunidades de trabalho que podemos instigar a participação e a não competição visando apenas ganhos”, comentaram.



Fonte: Centro de Cuidados Nossa Senhora de Fátima

Pesquisando, resumindo e digitando

Na quinta-feira, 20 de abril, os educandos do Trabalho Educativo - Informática realizaram pesquisa na internet sobre o Dia Mundial do Trabalho e escreveram em uma folha um resumo do que entenderam deste tema. Em um segundo momento, digitaram texto proposto pelo educador Jocines Silveira, utilizando a ferramenta Libre Office Writer (de edição de textos). Para o educador esta atividade objetiva a valorização e o conhecimento sobre o Dia Mundial do Trabalho e também o desenvolvimento de atividades de digitação e formatação de textos, atividades estas importantíssimas para o aprendizado dos educandos dentro da Informática Básica.







Fonte: Trabalho Educativo

Identificando habilidades pessoais para o Mercado de Trabalho


No dia 17 de abril, foram realizadas atividades voltadas às competências para ingresso no Mercado de Trabalho com a turma do curso Lanches Rápidos do Trabalho Educativo. Após uma rodada de conversa sobre estas características, as atividades foram voltadas a estimular os participante a perceber a importância de cada competência e colocá-las em prática nas dinâmicas e desafios do dia a dia.


O Educador Físico Marchelmo Teixeira listou junto com o grupo as seguintes características para serem trabalhadas no dia: agilidade e tomada de decisão; comprometimento; trabalho em equipe; criatividade; resiliência; saber ouvir; comunicação; relacionamento interpessoal; raciocínio lógico; vontade de aprender; organização; liderança.


As dinâmicas consistiam em criar situações onde os participante/educandos pudessem utilizar suas próprias características para a solução de problemas e perceberem que além do conhecimento técnico da profissão é necessário estarem preparados para diversas situações do dia a dia no trabalho.


Como reflexão final das atividades, foi percebido que cada pessoa possui características próprias e maneiras diferentes de utilizá-las e que estas competências devem ser aprimoradas no fazer profissional. 


Além disso, o indivíduo deve colocar em prática as competências para as quais tenha maior dificuldade, a fim de poder estar cada vez mais preparado para o ingresso e manutenção no mercado competitivo de trabalho e até mesmo em suas relações para a vida.




Fonte: Trabalho Educativo

Visita do Macapá no Calábria

Foi com alegria que o Centro de Cuidados São João Calábria recebeu na tarde do dia 20 de abril a visita dos amigos leigos religiosos da Paróquia Nossa Senhora do Rosário da cidade de Macapá - Estado do Amapá: Braz Almeida e Marta Almeida. Durante a visita, ficaram entusiasmados com os projetos sociais e o rico espaço que usufruem os beneficiários. A equipe do Centro de Cuidados deseja um ótimo retorno para seus lares e esperam para breve uma nova visita.




Fonte: Coordenação dos Projetos

Visita dos Índios Caingangue na comunidade Bom Jesus


Aproveitando a passagem do Dia do Índio, comemorada anualmente em 19/04, na quinta-feira do dia 20/04 à tarde, as crianças do Centro de Cuidados Nossa Senhora de Fátima estiveram visitando o projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Associação Liga de Amparo aos Necessitados (Alan). O CCNSF foi convidado a participar de uma integração com o SCFV Alan, pois nesse dia, a coordenadora do Centro Esportivo da Bom Jesus, Silvia, trouxe uma das famílias Caingangues, com intenção de apresentar aos educandos a cultura e a história dos Índios. 

Segundo parecer das equipes que promoveram a integração, este foi um momento cultural muito rico e de grandes curiosidades mediado pelo palestrante Narcísio, da tribo, principalmente para as crianças. Observou-se nos beneficiários o interesse pela história e a participação no decorrer da apresentação. A família convidada reside no bairro Lomba do Pinheiro em POA/RS. A equipe técnica e as crianças do CCNSF agradecem por este rico momento à coordenação do SCVF da Alan, à coordenadora Silvia do Centro Esportivo, ao coordenador da juventude, Henry Ventura, e à família Caingangue.


Fonte: Centro de Cuidados Nossa Senhora de Fátima

Aprendendo termos técnicos da Informática

Após uma semana de aula inicial, na qual aprenderam sobre normas e regras da instituição e dinâmicas para uma melhor convivência e aceitação do próximo em sala, nesta segunda (24/04), os educandos do curso Informática com Ênfase em Auxiliar Administrativo entraram de fato na matéria do curso. Orientados pelo educador Diego Cordova, estão aprendendo sobre o valor que tem a Informática nos dias de hoje e o quanto é importante saber o mínimo sobre termos técnicos utilizados mundialmente como: dispositivos; hardware, software, periféricos de entrada/saída e armazenamento, IPD, entre outros.






Fonte: Informática com Ênfase em Auxiliar Administrativo

Pesquisa sobre cultura machista

No dia 13 de abril, os educandos do Trabalho Educativo - Lanches Rápidos visitaram a sala cultural dos projetos sociais com a educadora Natália Ferraz, a fim de pesquisarem obras que pelo seu título, capa, conteúdo fizessem culto a uma cultura machista. A educadora dividiu a turma em duplas, que deveriam procurar livros sobre esse tema ou sobre segregação de gênero. Após, as duplas apresentaram as obras escolhidas, explicando o porquê de as terem escolhido. Segundo Natália, as apresentações foram muito interessantes: “Os educandos puderam colocar em prática tudo aquilo que conversamos e debatemos em sala, da sua maneira e com as suas palavras”. A reflexão da mensagem que uma obra literária quer passar é o grande objetivo desta atividade, fazendo com que os educandos reflitam e se posicionem quanto ao que acreditam ser certo ou errado.







Fonte: Trabalho Educativo

Novas turmas de Auxiliar Administrativo no Calábria

Na última semana, iniciaram as novas turmas do curso Informática com Ênfase em Auxiliar Administrativo, nos turnos manhã e tarde, ministrado pelo educador Diego Cordova. O curso de Iniciação Profissional tem por objetivo transmitir conhecimentos para a função de auxiliar administrativo com domínio das ferramentas da informática. Entre os conteúdos abordados no curso estão: introdução ao processamento de dados; recursos humanos; empregabilidade; internet; departamento de pessoal; contabilidade; Apresentações; departamento comercial; Pacote Office. O curso é gratuito e tem duração de 360h.




Fonte: Informática com Ênfase em Auxiliar Administrativo