segunda-feira, 23 de abril de 2018

Educandos aprendem técnica para produzir sonho frito e assado



Na terceira semana de abril, os educandos do Calábria, na modalidade Lanches Rápidos, aprenderam as principais diferenças entre o modo de preparo do sonho frito e assado. O educador Jorge Ortis revela que os jovens receberam no lanche o respectivo doce e que deste momento surgiu a dúvida.


Os educandos observaram as diferentes quantidades de açúcar, gordura e o sistema de cozimento, para finalizar como é feita a decoração com açúcar de confeiteiro.


“No final da atividade eu revelei um “segredo” para a finalização da cobertura dos sonhos. Mas segredo é segrego e somente frequentando as aulas de Lanches Rápidos é possível descobrir”, brinca o educador.


sexta-feira, 20 de abril de 2018

Educandos preparam matéria para revista anual Jovem Aprendiz

Os educandos do curso assistente administrativo módulo 2 estão preparando uma matéria para a revista anual Jovem Aprendiz, representando a instituição.


O tema será o Marketing segundo de Philip Kotler, baseado no livro Administração de Marketing, incluindo os 4 Ps, ciclo de vida do produto e as 10 lições.



 A matéria será baseada no trabalho em grupo, onde a turma apresentou o respectivo tema para vários colaboradores, direção e colegas. A educadora da turma, Sarita Albuquerque, ressalta que os alunos estão entusiasmados e felizes por terem a oportunidade para criar a matéria da revista.

Ação Rua do Calábria partilha informações em reunião da Rede de Atendimento Psicossocial



No último dia 19 de abril, a equipe técnica do Programa Ação Rua do Calábria apresentou os principais indicadores do projeto na reunião da Rede de Atendimento Psicossocial (RAPS).


A equipe aproveitou a oportunidade para falar do Programa Mais Dignidade que será executado em parceria com a secretaria da saúde, no intuito de aproximar o trabalho com as equipes de saúde do território, sobretudo as Unidades Básicas de Saúde e Estratégia de Saúde da Família.


Educandos do Trabalho Educativo participam de formação no Calábria


Os educandos do projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Calábria, modalidade Trabalho Educativo, participaram de formação pastoral na terceira semana de abril


O encontro, realizado no salão de Atos, contou com atividades de reflexão sobre relacionamento pessoal e pensamento crítico, sobre as formas de convívio entre eles.


A Proposta é fortalecer os vínculos de amizade e criar novos vínculos oferecendo tempo, atenção, respeito, verdade, generosidade, cumplicidade, gentileza, perdão, conforme explicaram os educadores presentes.


quinta-feira, 19 de abril de 2018

Atletismo no Educação Integral

Na terceira semana de abril, o educador Denis Biavatti, dando sequência à série de atividades relacionadas ao atletismo, apresentou aos educandos, do Projeto Educação Integral-Saberes da Esperança, algumas regras e técnicas de Arremesso de Peso.


A modalidade consiste em arremessar uma esfera de ferro, o mais distante possível, respeitando alguns limites e técnicas.  Grande parte dos educandos nunca havia tido contato com essa modalidade, o que fez com que a aula se tornasse mais interessante e atrativa.


Antes da parte prática, o educador fez uma abordagem teórica, demonstrando as técnicas e explicando os riscos no manuseio do material.


“Essa atividade é diferenciada, pois o material utilizado requer cuidados no seu manuseio a fim de evitar lesões na aplicação da técnica, e também gera nos alunos um compromisso com o bom andamento da atividade, não se colocando em risco durante a prática e executando-a com todo cuidado, seguindo as orientações do educador”, afirma Denis.


Ao final da atividade, os educandos se divertiram disputando uns com os outros quem realizava o arremesso mais longo. 

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Marcenaria do Calábria produz nichos para atividades sociais


Os educandos do 2º módulo do curso de marcenaria, ministrado pelo educador Luis Carlos Dembinski, estão fabricando nichos para serem utilizados nas atividades do Calábria.
Todos materiais utilizados na fabricação fazem parte das doações feitas pela empresa madesa, parceira do curso de marcenaria.


O educador da turma explica que o processo de ensino se deu inicialmente pela construção do projeto, elaborado em sala de aula, com utilização dos instrumentos de desenho. A próxima etapa envolveu cálculos, chamado de planejamento de corte, onde o educando faz os cálculos, das dimensões de todas as peças a serem utilizados no projeto.


“Está sendo muito gratificante para os educandos, pois todos estes móveis fabricados tem um destino: as escolas da periferia que são administradas pelo Calábria, onde os próprios convivem”, explica Luis Dembinski.


Planejamento estratégico e administração estratégica


Os educandos do curso profissionalizante assistente administrativo módulo 2 – iniciaram os estudos sobre planejamento estratégico e administração estratégica. O planejamento estratégico é de extrema importância nas organizações, buscando alcançar os objetivos, metas e decisões difíceis.


 Neste primeiro momento os alunos estão inserindo a Análise SWOT (análise ambiental) em suas empresas.  A função dessa ferramenta é avaliar os ambientes internos e externos das organizações, formulando táticas para aperfeiçoar o desempenho no mercado.


Assim, são analisadas também as oportunidades e as ameaças. A aplicação da Análise SWOT num processo de planejamento pode representar um impulso para a mudança cultural da organização.




terça-feira, 17 de abril de 2018

O que é Ética?


Durante o mês de abril os educandos do projeto Educação Integral-Saberes da Esperança estão trabalhando com a temática valores e família. Dentro da oficina de informática, o educador Rafael Moreira está trabalhando a ética como um dos valores no mês.



Os educandos realizaram pesquisas a respeito da ética e se utilizaram do editor de apresentações do Open Office para colher imagens da internet e usar na apresentação.


Como reflexão da atividade, os educandos realizaram uma competição denominada “travessia”, onde em duplas deveriam passar de um ponto a outro sem tocar no chão usando uma folha de papel pardo.
“A pessoa que é ética não gosta de tirar vantagem dos outros, ela sempre prefere o que é justo”, afirma o educando Kauan Mundis.


Uma das duplas tinha folhas maiores que a de todos e acabou completando a travessia primeiro. Para finalizar a atividade a turma construiu um boneco que simboliza a ética e tudo que a acompanha.


Educação Integral – Saberes da Esperança revitaliza horta do Calábria


Foram iniciados os preparativos para o plantio de novas culturas na horta do Centro de Cuidados. Beneficiários da oficina de Lanches Rápidos em mutirão retiraram inços e lixo depositados nos canteiros e pomar.


A atividade realizada na semana de 09 a 13 de abril teve como objetivo preparar os canteiros e conscientizar os beneficiários da importância do descarte correto de materiais que agridem a natureza.



Ao arar os canteiros para que as novas mudas possam crescer viçosas, os mesmos aproveitaram para realizar a manutenção do minhocário, onde foram colocadas novas espécie de minhocas que ajudam a oxigenar o solo.


Educandos do Calábria aprendem sobre ética: certo ou errado?



Nas primeiras semanas de abril, os educandos da Educação Integral-Saberes da Esperança, na oficina do educador Rafael Moreira-Informática, dentro do tema ética, receberam um caso fictício para realizar a dinâmica do júri simulado. Os educandos da turma T3 gravaram um vídeo para ilustrar o caso.  Veja sobre o que se tratava o caso:

 

“Vizinho 1 estava desesperado para alimentar a sua família, ele consegue um trabalho e compra um pão, no caminho para casa ele encontra um mendigo que pede o pão, o que o vizinho 1 nega com agressividade. Pelo mesmo caminho passa o vizinho 2 que se solidariza e avisa que vai ver o que pode fazer. O vizinho 1 esquece o pão no lado de fora da sua casa e o vizinho 2 julgando que o pão ia fora, pega e o leva até o mendigo. Quando o vizinho 2 retorna encontra o vizinho 1 transtornado e informa para ele que pegou o pão e repassou para o mendigo. Está feita a confusão que a turma vai decidir se foi certo ou errado. ”


Para construir a sua argumentação para convencer o júri, os educandos usaram o open office/Apresentação para ilustrar o caso. O educando Guilherme Ore afirma que “eu gosto muito de conversar e dizer o que eu penso, hoje eu percebi que quero ser um advogado depois que terminar a escola”.


Segundo o educador Rafael a ideia é que todo o educando possa refletir se a atitude que eles vão tomar vai ferir alguém. Se isso acontecer é a decisão errada.
A atividade contou com o apoio e a parceria do educador Jorge Ortis da oficina de Lanches Rápidos que produziu o pão para a atividade.


Os educandos concluíram que mesmo munidos de boas intenções devemos nos certificar de que não vamos estar prejudicando ninguém.

Jovens do Calábria visitam teatro Renascença de Porto Alegre


Na última semana, jovens do Centro de Cuidado Nossa Senhora de Fátima, do Calábria, visitaram o Teatro Renascença nos dois turnos.


O convite foi feito pela Secretaria da Descentralização da Cultura, a partir da colaboradora Rosane Maria Fluck, que já é parceira da instituição.


A coordenadora do centro de cuidados, Rosângela Rodrigues, afirma que a parceria é mais uma oportunidade de propiciar experiências que são bem culturais da cidade. 


“Conseguimos com isto ampliar o reportório cultural dos educandos e dos adolescentes atendidos. Além de estimular a fruição e ocupação do tempo livre, através do uso de atividades culturais como um recurso de combate à violência”, esclarece.


O Calábria agradece aos parceiros empresa Vap pelo transporte e a técnica Rosane Fluck, através da Secretaria da Descentralização da Cultura pelo apoio.  

Jovens do Calábria realizam atividade sobre percepção espacial



Na segunda semana de abril, os educandos das turmas M1 e T1, do projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Calábria, realizaram atividades para acurar a percepção espacial dos jovens




Segundo explica a educadora da turma, Flávia Gomes, os jovens fizeram um inventário, onde anotaram todas as cores que tinham no espaço, tanto dentro do prédio quanto fora e, em seguida, ao receberem fotos em preto e branco desses lugares, tinham que lembrar a cor e onde essa foto havia sido tirada.



“Alguns tiveram muita facilidade, já outros não lembravam nem a cor da porta do banheiro ou do tapete da entrada, por exemplo”, explica a educadora. As crianças relataram que gostaram bastante de procurar os lugares e de perceber o quanto presta a atenção nas coisas do cotidiano.