sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Brincadeiras com água

Nos dias 9 e 16 de Janeiro, as turmas dos Projetos Sociais do Centro de Cuidados SJC participaram de brincadeiras que trouxeram alegria, diversão e claro, água para refrescar! Entre as atividades, os jovens e crianças escorregaram em um Toboágua inflável, jogaram Futebol de Sabão, tomaram banho de mangueira, entre outras. As brincadeiras com água acontecem uma vez na semana, fazendo com que nossos beneficiários contém os dias para o evento. 








Fonte: Centro de Cuidados SJC

Oficina de Fotografia

Na semana de 15 a 18 de janeiro, após os educandos identificarem espaços físicos na instituição que lhes trazem diversos sentimentos, foi dado início à sessão de fotos da atividade. A ideia de que os alunos pudessem atribuir a importância deste local de aprendizagem através da busca na melhoria de futuro e inserção no mercado de trabalho teve êxito, mas não somente nesse quesito. A educadora Marrieni Duarte acredita que estarem inseridos nestes projetos faz parte de um processo de socialização e interação com outro, interação está dada também com o meio ambiente e a comunidade ao redor, estimulando o convívio, a valorização e empatia. Por fim, cada educando pode unir sua justificativa com a foto, para que assim, sejam capazes de dar próximo passo da atividade no próximo mês.






Fonte: Centro de Cuidados SJC

Idosos do CDI aproveitam o verão em Porto Alegre


Cerca de 12 idosos participaram de atividades na orla do Guaíba na tarde do dia 5/01, preparadas pela coordenação do Centro Dia do Idoso (CDI) Portal da Felicidade, zona Sul de Porto Alegre/RS. O grupo faz parte do serviço oferecido pela Fundação de Assistência Social e Cidadania (FASC) em parceria com o Centro de Educação Profissional São João Calábria.

Em uma praça arborizada e tranquila, com a ajuda da educadora física do CDI ZS, Fernanda Pereira, os idosos alongaram o corpo, realizaram exercícios com bola, para trabalhar a força e mobilidade articular, e utilizaram os equipamentos de ginástica instalados no local.

De acordo com a coordenadora do CDI zona Sul, Maria Regina Melo, além de proporcionar essas atividades, o encontro ajuda a manter a memória afetiva deles, trazendo lembranças de fatos e de situações da vida à tona, até mesmo da infância. “É muito gratificante ver a alegria estampada em cada rosto”, ressalta Maria Regina. Depois dos exercícios, a tarde foi acompanhada por um lanche de integração.

O CDI ZS oferece atendimento especializado com equipe multidisciplinar e espaço de convivência/dia para idosos em situação de risco e/ou violação de direitos, com atividades culturais, sociais, físicas, recreativas e alimentação balanceada. As atividades também são integradas para os idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos no Centro de Referência de Assistência Social Centro Sul (CRAS/CECOPAM)
  
Foto: Mariana Caldieraro / Divulgação: PMPA


Fonte: Dica

Gêneros musicais – divertindo-se ao ritmo do Axé

No dia 17 de janeiro, os educandos dos projetos do Centro de Cuidados SJC divertiram-se ao som do Axé, na oficina de Dança Criativa Teatral. A educadora Raquel Vieira propôs uma atividade de expressão corporal, com jogos e dança, ao ritmo de música baiana; ela aproveitou para explicar um pouco sobre como se deu o surgimento do axé. Após, o grupo participou da brincadeira “siga o mestre” ao som da cantora Daniela Mércuri. A educadora teve como objetivo trabalhar e desenvolver de forma divertida a expressão corporal e o conhecimento de um novo ritmo musical não muito conhecido pelos educandos.







Fonte: Centro de Cuidados SJC

Aprendendo sobre os instrumentos da Capoeira

Ladainha, pandeiro, reco-reco, agogô e palmas foram os instrumentos usados na oficina de Capoeira, ministrada pelo educador Vilmar da Silva, no dia 17 de janeiro, aos educandos dos projetos do Centro de Cuidados SJC. O objetivo foi mostrar toques e ritmos da Capoeira e também a ladainha (músicas de capoeira), além de reforçar a questão da disciplina e concentração nos movimentos. Segundo o educador, os praticantes de Capoeira geralmente apresentam uma excelente forma física e bem-estar geral, pois as acrobacias e movimentos não estimulam apenas o corpo, mas a personalidade e o estado mental. “As crianças aprendem a Capoeira brincando; a melhor maneira de manter uma criança em movimento constante. Nas suas brincadeiras a criança mantém contato com pessoas, resolve problemas, constrói um vocabulário útil, aprende a controlar suas reações emocionais centralizadas em si mesmas e adapta suas condutas aos hábitos culturais do seu grupo social. Brincar é, portanto, fundamental para um desenvolvimento pleno do ser humano”, afirma Vilmar.







Fonte: Centro de Cuidados SJC

Slackline - Esporte e Diversão

Nos dias 17 e 18 de janeiro, os educandos do Projeto Educação Integral - Saberes da Esperança participaram de uma atividade radical: Slackline, com o educador Denis Biavatti. Ele explica que o Slackline é um esporte de equilíbrio sobre uma fita elástica esticada entre dois pontos fixos, o que permite ao praticante andar e fazer manobras por cima. Algumas variações de Slackline incluem “Waterline” (Slackline sobre água) e “Highline” (Slackline em grandes alturas, como por exemplo montanhas e pontes). Também existem “Trickline” (Slackline somente para fazer manobras) e “Longline” (Slackline de distancia longa, normalmente acima de 40 metros), entre outras variações. O Slackline, também conhecido como corda bamba, significa "linha folgada" e pode ser comparado ao cabo de aço usado por artistas circenses, porem sua flexibilidade permite criar saltos e manobras inusitadas. "É uma atividade que, além de divertida, estimula o equilíbrio e a concentração dos educandos", explica o educador. 







Fonte: Centro de Cuidados SJC

Pulseiras trançadas em tear de papelão

Nos dias 17 e 18 de janeiro, a educadora Thais Rocha propôs aos educandos participantes do Projeto Verão do Centro de Cuidados SJC uma oficina de confecção de pulseiras, com barbantes de diversas cores e papelão para criar o molde de um minitear. Os educandos utilizaram CDs para fazer o molde circular no papelão, conferindo um bom resultado e mais praticidade durante a execução atividade. As medidas utilizadas para os cortes dos barbantes foram um total sete pedaços de 65cm cada, unidos com nó em uma das pontas, para então, dar início ao trançado simples no tear. Para a educadora, é importante poder ajudar os educandos com conhecimento na confecção de acessórios para eles mesmos. “Não é apenas colaborar com a criatividade, mas ajudá-los a desenvolverem habilidades motoras e a conscientização para o uso de materiais que podem ser reaproveitados, além é claro de estimular a autoestima, identidade e autonomia”, comenta a educadora.








Fonte: Centro de Cuidados SJC

Conhecendo Van Gogh

Os educandos dos Projetos do Centro de Cuidados São João Calábria iniciaram um trabalho no dia 17 de janeiro juntamente com a educadora Amanda Fedrizzi sobre os grandes ‘Mestres da Pintura’. O primeiro pintor em destaque é Vincent Van Gogh. Todos iniciaram a atividade tentando materializar a ideia do autor. Porém, para iniciar uma pintura e entender o trabalho do artista, primeiramente se deve fazer um esboço, ou seja, um conjunto dos traços iniciais e provisórios de um desenho. A obra escolhida foi “Autorretrato”, tela pintada por Van Gogh no ano de 1889, e que se encontra no Museu de Orsay na França.








Fonte: Centro de Cuidados SJC

Retrospectiva Casa-lar para Idosos 2017

Muitas foram as conquistas do ano de 2017 na Casa-lar para Idosos. Além das rotinas diárias de cuidados, do repensar algumas delas, das atividades do dia a dia, das reuniões técnicas e de equipes mantidas com sistematicidade, privilegiou-se as discussões de casos no coletivo, as ações integrando as diferentes áreas técnicas e, muito especialmente, o aprimoramento e efetivação dos prontuários de cada acolhido e seus Planos Individuais de Acompanhamento (PIAs), inclusive com a criação de sistema informatizado para sua manutenção e compartilhamento, conferindo um olhar de integralidade e complementaridade entre as áreas sobre cada um dos idosos.

Nesse sentido, o trabalho com as famílias e com as redes sociais e comunitárias dos acolhidos teve um importante avanço e muito investimento por parte da equipe técnica, que vem conseguindo construir efetivamente, com os idosos, suas histórias e projetos de vida.

Concomitantemente, foi um ano de muito investimento na rede intersetorial, especialmente a de Saúde, com o referenciamento de 100% dos idosos na Unidade Básica de Saúde (UBS) e devidas especialidades. Também com outros espaços, como o GeraPoa, atendimentos na área de Saúde Mental, Farmácia e, até mesmo, com a própria Secretaria de Saúde/Equipe de Saúde Mental.

Além disso, foi um ano em que a equipe participou ativamente de vários fóruns, como a Rede do Idoso da Região, as Redes de Atenção Psicossocial do Território (RAPS), a Rede da Seguridade Social, o grupo de trabalho para a construção do Fórum Social Mundial do Idoso, entre outros.

Cabe, ainda, sinalizar algumas importantes aquisições, que proporcionaram melhores condições de atendimento aos idosos, como computadores e extensão da rede para o uso dos acolhidos, os bancos de jardim, os materiais esportivos para as oficinas de exercícios físicos, os corrimãos externos para melhor acessibilidade, assim como a passarela e a iluminação frontal da Casa.

Seguem abaixo algumas ações e projetos desenvolvidos ao longo do ano.

Projeto Música na Semana, com a presença do Gaiteiro Vítor Hugo - A atividade tem um caráter festivo e também integra a última sexta-feira do mês, quando se dá a comemoração dos aniversariantes do período.


Projeto Ecos da Cidadania - O objetivo geral do projeto é promover trocas de saberes e vivências, a partir de discussões, reflexões e produções pertinentes aos direitos fundamentais da pessoa idosa, fomentando a importância do protagonismo social.

Oficinas de Saúde - Semana Internacional de Combate ao Tabaco - aconselhamento quanto à cessação do hábito de fumar abordado de maneira enfática, evidenciando os benefícios para a saúde. Outubro Rosa - subsídios para o autoconhecimento; orientações quanto à necessidade de realizar o autoexame e exames periódicos preventivos, além de encaminhamentos.


Oficina de Culinária - buscando o resgate da independência para os idosos residentes, foram realizados alguns trabalhos de educação nutricional.


Festa de aniversário de 02 anos da Casa-lar



Acampamento Farroupilha


Integração da Casa-lar para Idosos com as Casas-lares das crianças/adolescentes


Aniversariantes do mês


Oficinas diárias de atividades físicas/caminhadas - Projeto O Corpo Agradece - além do movimento, o conhecimento do corpo físico, cuidados com o corpo, dentes, cabelos, prevenção a acidentes e tudo o mais relacionado com a saúde física do idoso acolhido.



Carrinho Literário - incentivando o hábito da leitura 


Integração Casa-lar para Idosos e Centro Dia do Idoso (CDI)

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Customizando com água sanitária

No dia 17/01, na oficina de Atividades de Verão - Customização, da educadora Andréa Fadini, os educandos vivenciaram uma técnica nova de customização com água sanitária. A criatividade foi o diferencial dessa atividade, que teve como um dos objetivos também desenvolver a motricidade dos jovens. Após colocar as ideias no papel, os educandos copiaram para o papel contact e recortaram para servir de molde para o desenho que seria “estampado” em uma camiseta. Com um borrifador, as gotículas deram o toque especial à cor da vestimenta. “A maior felicidade foi ver o semblante de espanto deles, conforme a cor da camiseta ia se modificando”, comentou a educadora.







Fonte: Centro de Cuidados SJC

Mais amor, por favor

Com o slogan “Mais amor, por favor”, a oficina de numeramento do Projeto Educação Integral – Saberes da Esperança, com auxílio da educadora Graziella Fagan, promoveu a construção de placas com palavras motivacionais, buscando difundir alegria e afeto. Quem não gosta de ser lembrado com amor? Refletindo sobre esta pergunta os educandos selecionaram pessoas próximas para presentear com as placas, produzidas com muito zelo e carinho, com recursos como palitos de picolé, tecido e miçangas. A educadora explica que a atividade teve como propósito instigar a turma a fazer alguma pessoa sorrir ao ser lembrada, propagando boas energias, bem como estimular a coordenação motora, aptidão artística, concentração e o olhar ao próximo.






Fonte: Centro de Cuidados SJC